Bélgica 2-1 País de Gales: Kevin ainda entediado? De Bruyne inspira belgas à vitória sobre a equipe de Robert Page

Bélgica 2-1 País de Gales: Kevin ainda entediado? De Bruyne inspira belgas à vitória sobre o time de Robert Page com um gol e uma assistência no confronto da Liga das Nações…

  • Kevin De Bruyne estava ‘entediado’ de jogar no País de Gales, mas marcou um e fez outro
  • Michy Batshuayi também marcou na vitória dos anfitriões sobre o resiliente País de Gales
  • Kieffer Moore marcou um cabeceamento de consolação no início do segundo tempo
  • País de Gales deve vencer a Polônia confortavelmente em casa no domingo para evitar o rebaixamento

Depois que Kevin De Bruyne disse que estava entediado de jogar no País de Gales com tanta frequência, os homens de Rob Page decidiram deixá-lo se divertir.

De Bruyne foi sensacional, marcando o primeiro e criando o segundo para Michy Batshuayi, mas a estrela do Manchester City – que se queixava de enfrentar o mesmo time com tanta regularidade – teve todo o espaço necessário para comandar o jogo no primeiro tempo.

Kieffer Moore respondeu pelo País de Gales no início de uma exibição melhorada no segundo tempo, com Gareth Bale entrando aos 64 minutos.

Kevin De Bruyne marcou um e deu uma assistência para o outro na vitória da Bélgica por 2 a 1 sobre o País de Gales em Bruxelas

Kevin De Bruyne marcou um e deu uma assistência para o outro na vitória da Bélgica por 2 a 1 sobre o País de Gales em Bruxelas

AVALIAÇÕES DE TOM COLOMOSSE

Bélgica (3-4-2-1): Courtois 6; Debast 6.5, Alderweireld 6, Vertonghen 5; Meunier 7, Tielemans 6,5 (Vanaken 76), Witsel 7, Carrasco 7,5 (Mertens 65, 6); De Bruyne 9 (De Ketelaere 90), Hazard 8 (Trossard 65, 6); Batshuayi 6 (Openda 65, 6).

Subs não usados: Mignolet, Casteels, Theate, Onana, Dendoncker, Castagne, Saelemaekers.

Artilheiros: De Bruyne 11, Batshuayi 38

Gerente: Roberto Martinez 7

País de Gales (3-4-2-1): Hennessey 6,5; Mepham 5,5, Rodon 6, Norrington-Davies 5,5 (T Roberts 85); C Roberts 6, Ampadu 6, Smith 4.5 (Morrell 64, 6), N Williams 6; Johnson 7.5, James 6; Moore 6.5 (Bale 64, 6).

Subs não usados: Ward, King, Gunter, Cabango, Levitt, J Williams, M Harris, Thomas, L Harris.

Artilheiros: Moore 50

Reservado: Mepham, Ampadu

Gerente: Rob Página 6

Juiz: Ali Palabiyik 6

O técnico da Bélgica, Roberto Martinez, foi expulso nos acréscimos, aparentemente por protestar, deixando o assistente Thierry Henry gritando ordens da linha lateral para os momentos finais.

O resultado deixa o País de Gales precisando vencer a Polônia no domingo, seu último jogo antes da Copa do Mundo, para ter certeza de permanecer na Liga A das Nações.

A Bélgica, por sua vez, mostrou-se soberba no ataque, mas talvez permaneça demasiado frágil na defesa para triunfar no Qatar.

Esta foi a nona vez que essas nações se encontraram na última década e o País de Gales estava sem Ben Davies, Joe Allen, Aaron Ramsey e Harry Wilson, com Bale também no banco, e seus substitutos lutaram.

Os anfitriões já estavam se movendo sem problemas quando De Bruyne finalizou uma jogada fluente para colocá-los na frente. Thomas Meunier chutou Batshuayi para longe e quando a bola foi rolada para a entrada da área, De Bruyne encaminhou através da palma da mão de Wayne Hennessey.

Depois disso, foi tudo Bélgica. Youri Tielemans colocou uma boa chance ao lado e De Bruyne explodiu apenas para tropeçar no momento vital, antes de quase dobrar a liderança do mesmo ponto, mas acertar a trave.

A sete minutos do intervalo, a equipa da casa voltou a marcar quando Meunier libertou De Bruyne para enviar um cruzamento de peso perfeito ao poste mais distante, onde Batshuayi não falhou.

Não importa o quanto eles estejam lutando, porém, este time do País de Gales tem uma capacidade notável de permanecer nos jogos.

Momentos após o segundo gol, o cabeceamento de Joe Rodon foi desviado por Axel Witsel e Thibaut Courtois fez sua primeira defesa da noite para afastar o remate de Ethan Ampadu.

Em seguida, o País de Gales recuou cinco minutos após o intervalo, quando Brennan Johnson entrou em território belga e encontrou o cruzamento perfeito para Moore cabecear no poste mais distante.

Bale foi enviado logo após a marca de uma hora e operou no centro dos três primeiros, mas foi a Bélgica que pensou que tinha um pênalti nos momentos finais quando De Bruyne caiu sob a cobrança de Joe Morrell, mas o substituto foi adiado pelo VAR.

Johnson continuou a testar o veterano belga Jan Vertonghen e também atirou ao lado a cinco minutos do fim.

Michy Batshuayi marcou o segundo gol e os anfitriões dominantes aproveitaram ao máximo o primeiro tempo

Michy Batshuayi marcou o segundo gol e os anfitriões dominantes aproveitaram ao máximo o primeiro tempo

Kieffer Moore marcou o gol de cabeça que deu esperança ao País de Gales, mas foi apenas um consolo no dia

Kieffer Moore marcou o gol de cabeça que deu esperança ao País de Gales, mas foi apenas um consolo no dia

O técnico do País de Gales, Robert Page, conseguiu introduzir a dúvida de lesão Gareth Bale no segundo tempo

O técnico do País de Gales, Robert Page, conseguiu introduzir a dúvida de lesão Gareth Bale no segundo tempo

Leia como SAMUEL DRAPER do Sportsmail cobriu a ação de quinta-feira no blog ao vivo para o confronto da Liga das Nações entre Bélgica e País de Gales.

Propaganda

Leave a Comment