Biden diz que “ninguém ameaçou a Rússia” e “ninguém além da Rússia buscou conflito” na Ucrânia

O anúncio do presidente russo Vladimir Putin sobre uma mobilização parcial imediata não é surpresa, disse o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky ao meio de comunicação alemão BILD.

O anúncio mostra que a Rússia tem “problemas com oficiais e outros militares”, disse ele.

“Nós já sabemos que eles mobilizaram cadetes – caras que não podiam lutar. Esses cadetes caíram. Eles não conseguiram nem terminar o treinamento. Todas essas pessoas não podem lutar. Eles vieram até nós e estão morrendo”, de acordo com O relato do BILD sobre a entrevista, que foi traduzido para o alemão. “Ele vê que suas unidades estão apenas fugindo. Ele precisa que um exército de milhões venha até nós. Porque ele vê que grande parte daqueles que vêm até nós simplesmente fogem.”

A CNN traduziu o relatório do BILD.

“Ele quer afogar a Ucrânia em sangue, mas também no sangue de seus próprios soldados”, acrescentou Zelensky.

Zelensky disse que não viu o discurso de Putin.

“Não era meu vídeo favorito”, disse ele, acrescentando que o discurso “não era novidade para mim”.

O BILD disse que Zelensky insistiu que os planos da Ucrânia de recuperar seu território não seriam afetados.

“Vamos agir passo a passo de acordo com nossos planos. Tenho certeza que vamos liberar nosso território”, disse ele, segundo o BILD.

Ele disse que os referendos planejados pelas autoridades apoiadas pelo Kremlin no final desta semana em territórios ucranianos ocupados eram uma “farsa” e que 90% dos governos não os reconheceriam.

Zelesnky também disse ao BILD que não acredita que Putin usará armas nucleares, apesar do aviso velado do presidente russo na quarta-feira.

“Eu não acredito que ele vai usá-las. Eu não acredito que o mundo vai permitir que ele use essas armas”, disse ele, acrescentando que “não podemos olhar na cabeça dessa pessoa, há riscos”.

Leave a Comment