Civis em Lysychansk instados a evacuar à medida que as forças russas se aproximam

Os civis em Lysychansk foram instados a sair imediatamente, à medida que as forças russas ganham terreno na última cidade remanescente que a Ucrânia detém na região leste de Luhansk.

“Devido à ameaça real à vida e à saúde, pedimos uma evacuação imediata. A situação na cidade é muito difícil”, disse Serhiy Hayday, chefe da administração militar regional de Luhansk, no Telegram.

Ele prometeu aos civis que eles seriam atendidos em outras cidades ucranianas.

Vídeos de Lysychansk sugerem que alguns civis estão relutantes em deixar suas casas, independentemente de quem controla a cidade.

Há cerca de 10.000 a 15.000 pessoas ainda em Lysychansk, com apenas cerca de 50 pessoas saindo todos os dias, de acordo com Shybiko Valerii, chefe da Administração Militar Ucraniana de Lysychansk.

Moradores locais se reúnem perto de um abrigo durante um ataque militar em Lysychansk, Ucrânia, em 17 de junho (Oleksandr Ratushniak/Reuters)

Forças da autoproclamada República Popular de Luhansk (LPR), que está lutando ao lado dos militares russos, disseram na segunda-feira que estão desenvolvendo “uma ofensiva bem-sucedida na área de Lysychansk com o apoio de fogo do exército russo”.

“O inimigo sofreu pesadas perdas em mão de obra e veículos blindados”, disse em seu canal Telegram.

“A milícia popular continua a liberar território ocupado por Kyiv”, acrescentou a LPR, alegando que a vila de Borivske, a 5 quilômetros de Lysychansk, está agora sob seu controle.

Oficiais da milícia LPR alegaram que cortaram duas rotas de evacuação para tropas ucranianas de Lysychansk, de acordo com um repórter da agência de notícias estatal Ria Novosti.

Houve intensos combates a sudoeste de Lysychansk em torno de Vovchoyarivka, perto da principal rodovia que leva ao oeste, enquanto as forças russas pretendem completar o cerco da cidade.

Leave a Comment