Colômbia: DJ é encontrado morto em mala após ‘ser estrangulado e jogado em caçamba’

Corpo de Valentina Trespalacios foi encontrado dentro de mala no fim de semana

Corpo de Valentina Trespalacios foi encontrado dentro de mala no fim de semana

Um famoso DJ foi encontrado estrangulado até a morte e dobrado em uma mala deixada em um contêiner de lixo, foi relatado.

As autoridades colombianas estão investigando o assassinato de Valentina Trespalacios, 23, depois que seu corpo foi descoberto em uma lixeira na capital Bogotá.

Os resultados da autópsia mostraram sulcos profundos em seu pescoço, que provavelmente foram causados ​​por estrangulamento.

Seu namorado, John Poulos, do Texas, está desaparecido desde que seu corpo foi encontrado, informou o The Sun.

A polícia lançou agora uma caçada ao homem de 35 anos, que deletou todas as suas contas de mídia social.

A dupla namorava há oito meses, apesar da barreira do idioma inglês-espanhol, e usava aplicativos de tradução para se comunicar.

Vítima: Valentina Trespalacios

Valentina vinha se apresentando internacionalmente (Foto: Facebook)

Vítima: Valentina Trespalacios

Ela tem quase 16 mil seguidores no Instagram (Foto: Facebook)

Vítima: Valentina Trespalacios e namorado suspeito John Poulos

Valentina e John namoravam há oito meses (Foto: Facebook)

Segundo a mídia colombiana, Valentina tinha ido a uma festa com Poulos, e os investigadores estão tentando confirmar se ele fugiu do país desde então.

O corpo dela foi encontrado por populares no fim de semana. Horrorizados com o que havia dentro, eles chamaram a polícia.

A perícia passou a encontrar itens pertencentes à vítima jogados ao lado.

Isso incluía uma carteira de estudante da Universidade Uninpahu, onde ela supostamente estudava comércio e tecnologia de negócios globais.

O tenente-coronel da polícia Camilo Torres disse à mídia local: ‘Estão sendo realizados trabalhos com câmeras de segurança na área para identificar os supostos autores do crime’.

Entre em contato com nossa equipe de notícias enviando um e-mail para [email protected]

Para mais histórias como esta, confira nossa página de notícias.

Leave a Comment