Por que o pênalti de Cristiano Ronaldo não teve revisão completa do VAR

Estamos analisando todas as decisões do VAR tomadas em todos os 64 jogos da Copa do Mundo de 2022. Descubra por que o pênalti que Cristiano Ronaldo marcou para Portugal contra Gana não passou por uma análise completa do VAR.

Após cada jogo, analisamos os principais incidentes para examinar e explicar o processo tanto em termos de protocolo VAR quanto das Leis do Jogo.

Jogos, resultado e chave: Programação diária da Copa do Mundo

Possível reviravolta: falta de Salisu sobre Ronaldo

O que aconteceu: Portugal ganhou um pênalti aos 62 minutos, quando Cristiano Ronaldo foi derrubado por Mohammed Salisu.

Decisão do VAR: De pé o pênalti, marcado por Ronaldo.

Revisão do VAR: Isso exigiu apenas uma rápida checagem do VAR, árbitro dos Estados Unidos Armando Villarreal.

Replays mostraram que Ronaldo definitivamente pegou a bola antes de Salisu antes de haver contato na chuteira e na parte superior do corpo do atacante português.

Mesmo que isso certamente possa ser considerado uma penalidade branda, temos que olhar para isso em termos de VAR; não seria visto como um erro claro e óbvio do árbitro da partida, também oficial americano Ismail Elfath. Da mesma forma, se o árbitro não tivesse marcado o pênalti, é improvável que o VAR tivesse aconselhado um pênalti.

Se Salisu tivesse pegado a bola primeiro antes de Ronaldo, isso seria motivo para uma revisão completa, mas infelizmente para o zagueiro de Gana ele não conseguiu.

Ronaldo também pensou ter feito o gol aos 31 minutos, mas o árbitro já havia apitado por falta contra ele por empurrão em Alexander Djiku. O VAR não pode revisar nada após o apito do árbitro, então ele não pode olhar para trás na falta para marcar o gol.

Leave a Comment